Compartilhar:

A liquidação no mercado da soja se acentuou na tarde desta quinta-feira (23) e os futuros da commodity negociados na Bolsa de Chicago terminaram o dia perdendo mais de 9 pontos, com o vencimento maio/17 batendo nos US$ 9,90 por bushel. Com esse novo recuo, os preços terminaram o dia batendo em suas mínimas em cinco meses. 

A pressão maior ainda vem da chegada cada vez mais intensa da nova safra da América do Sul ao mercado internacional, que convergem com as especulações de um
aumento de área nos Estados Unidos na próxima safra, como explicam analistas e consultores nacionais e internacionais. 

No Brasil, a colheita continua sendo concluída de forma bastante satisfatória - com mais de 60% da área com os trabalhos de campo já concluídos e índices de produtividade bastante elevados - reforçando o sentimento da que a produção poderá alcançar as projeções das 110 milhões de toneladas. Enquanto isso, na Argentina, após os problemas iniciais, o potencial desta temporada foi retomado. 

A Bolsa de Cereais de Buenos Aires, nesta quinta-feira, revisou seus números para a colheita do país e estima agora 56,5 milhões de toneladas. O número revisado - com uma alta de 3,1% - é reflexo também dos bons primeiros resultados apresentados neste início de colheita.