Compartilhar:

Depois das perdas recentes, os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) iniciaram a semana com ligeiras altas, próximos da estabilidade. As principais posições do cereal exibiam ganhos entre 0,50 e 1,00 pontos, por volta das 8h38 (horário de Brasília). O contrato maio/17 era cotado a US$ 3,56 por bushel, enquanto o julho/17 operava a US$ 3,64 por bushel.

O mercado tenta, de maneira tímida, se recuperar das perdas acumuladas na semana anterior, que superaram 3%. Os analistas ponderam que os preços têm trabalhado de forma técnica e que a perspectiva de uma grande safra na América do Sul ainda pesa na formação dos preços. A perspectiva é que as exportações americanas possam ser afetadas pela produção sul americana.

Contudo, a demanda ainda segue sendo observada pelos participantes do mercado. Ainda nesta segunda-feira, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reporta seu novo boletim de embarques semanais, importante indicador de demanda.

"A exportação sólida e a demanda por etanol devem fornecer suporte ao mercado à medida que a venda dos produtores fiquem mais lentas", disse Water Street Solutions, acrescentando que os preços do milho "devem estar próximos a um suporte sólido". As informações foram divulgadas pelo site internacional Agrimoney.com.